Pentateuco - Módulo 4 - Moisés Carneiro

Lançamento: Moisés Carneiro

Os cinco primeiros livros da Bíblia são conhecidos como Pentateuco. Esta palavra é formada pela junção de dois elementos gregos: penta (“cinco”) e teuco ou têuchos (“manuscrito”), ou seja: “manuscrito de cinco volumes”. São os cinco primeiros livros da Bíblia: Gênesis, Êxodo, Levítico, Números e Deuteronômio. Também chamado de Torá, uma palavra da língua hebraica com significado associado ao ensinamento, instrução, ou especialmente Lei, uma referência à primeira secção do Tanakh, i.e., os primeiros cinco livros da Bíblia Hebraica, da autoria de Moisés. Os judeus também usam a palavra Torá num sentido mais amplo, para referir o ensinamento judeu através da história como um todo. Neste sentido, o termo abrange todo o Tanakh (abreviatura que designa o nome da Bíblia Judaica), o Mishnah (repetição), o Talmud (doutrina da lei mosaica) e a literatura midrash (interpretação bíblica escrito por sábios judeus). Em seu sentido mais amplo, os judeus usam a palavra Torá para referir-se a todo e qualquer tipo de ensino ou filosofia.

Gênesis registra o princípio de todas as coisas, como a criação do universo, dos animais, dos homens, e a formação da nação de Israel até sua estadia no Egito.

Êxodo registra a libertação dos hebreus do Egito e as suas peregrinações no deserto durante quarenta anos.

Levítico registra a vida religiosa dos israelitas, salientando os seus cerimoniais e a vida sacerdotal.

Números registra a viagem dos hebreus para Canaã e os dois recenseamentos feitos entre eles nesse período.

Deuteronômio registra um compêndio de assuntos tratados entre os livros do Êxodo, Levítico e Números. As Leis da nação de Israel.

O Pentateuco é um conjunto bíblico-textual muito importante da Palavra de Deus, é a base firme, o sustentáculo do restante das narrativas bíblicas que seguem. O livro de Gênesis, o primeiro, apresenta-nos o relato inspirado da criação e também acompanha a história do homem desde o Éden, através de grande parte da era patriarcal, até a morte de José (desde “no princípio” até 1657 a.C). O segundo livro, Êxodo, principia seu relato com a morte de José, depois narra o nascimento de Moisés durante a época de escravidão, sobre a libertação do povo de Deus da servidão egípcia e sobre a inauguração do pacto da Lei em Sinai; agrega ainda minuciosidades da construção do tabernáculo. Levítico, o terceiro livro, que engloba o período de aproximadamente trinta dias, apresenta valiosos relatos sobre o ministério levítico, desde a sua ordenação até seus regulamentos. O quarto livro, Números, fala dos censos feitos quando da peregrinação pelo ermo. Relata-nos também inúmeras informações de fatos ocorridos durante a peregrinação de 40 anos e inclui muitas leis englobadas na estrutura do pacto nacional. O último livro, Deuteronômio, cujo relato abrange o período aproximado de dois meses, informa partes do pacto da Lei e fornece muitas ordenanças necessárias para a nova geração de israelitas em posição nas planícies de Moabe, pronta para se apropriar da Terra da Promessa. Seus últimos capítulos mencionam a nomeação de Josué para assumir a liderança do povo hebreu após a morte de Moisés, seu grande líder.

DOWNLOAD

Contas Premium
Compartilhe Este Livro :
 

Copyright © 2012 - 2017. Gospel Book - Resenha de Livros Evangélicos - Website: Equipe Gospel Book - Todos os Direitos Reservados.